Sutil diferença

Por Maria Teresa Moraes

O dia amanheceu cinza, frio e bem chuvoso na Capital, a caminho do trabalho comecei a divagar sobre como o mesmo fenômeno meteorológico é recebido de diferentes formas pelas pessoas.Essa chuvinha fina e constante que cai hoje é recebida com alegria pelos povos interioranos, principalmente na zona rural. Com ela a terra fica molhada, com aquele cheirinho tradicional de chuva, a grama fica mais verde e as gotas d´ água são muitas vezes aguardadas com ansiedade pelas pessoas, principalmente os que vivem da agricultura.

Depois que a chuva passa e o Sol aparece é possível ouvir uma sinfonia de pássaros cantando, voando e se chacoalhando para tirar a água do corpo. É comum encontrar garotos correndo pelas poças que a chuva deixou nas ruas, as mulheres lavando as calçadas e aproveitando a presença do Sol pra secar a roupa que teve de ser tirada da corda com os primeiros sinais da chuva.

Já na cidade grande a chuva e o mal tempo deixa as pessoas cinzas, com a cara amarrada, todos encolhidos em pesadas roupas de lã. A chuva por aqui é sinônimo de problema, afinal ela causa congestionamento, molha os pés de quem caminha para o trabalho, é garantia de chegar atrasado ao trabalho ou qualquer outro compromisso.

O barulho comum na cidade grande fica ainda mais evidente quando a chuva cai. Até parece que as buzinas têm o poder de acabar com a água que cai do céu. O caos é tanto que não se ouve o barulho da chuva caindo. É um tal de gente correndo pra fugir dela, as farmácias e hospitais lotam de crianças remelentas, com febre e bronquite.

Acho que os únicos que comemoram a queda da água são os ambulantes que faturam alto com a venda de sombrinha e guarda chuva.

2 Respostas so far »

  1. 1

    Julie Tagliaferro said,

    Depois de ler este texto estou até pensando em mudar para o interior… e largar essa gente de cara amarrada!!! Mas se continuar aqui, vou vender guarda chuva na porta do metrô, com certeza!!!!

  2. 2

    Pollyana Medeiros said,

    É… infelizmente, é algo que nem percebemos… já faz parte de nosso cotidiano…
    Precisamos a todo momento voltarmos ao nosso ponto primordial e ver nas simples coisas da vida, que há sempre algo de bom, há sempre um porquê…
    Tudo parte do ser humano e retorna para o ser humano…

    Maria Teresa (Có), arrasou…rs


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: